PSOL pede que PGR investigue "carrinho de compras" de R$ 1,8 bilhão do governo

PSOL aciona a PGR e cobra investigação sobre gastos do governo com alimentos. Foram R$ 13 milhões em sorvete apenas no Ministério da Defesa



Deputados federais do PSOL acionaram nesta terça-feira (26) a Procuradoria-Geral da República para cobrar uma investigação sobre os gastos do governo de Jair Bolsonaro com alimentos em 2020, que chegaram a 1,8 bilhão de reais, 20% a mais que em 2019.

A ação é assinada por David Miranda (RJ), Sâmia Bonfim (SP), Fernanda Melchionna (RS) e Vivi Reis (PA).

O documento, divulgado pela ‘Folha de S.Paulo’, destaca também “a ineficiência do governo federal no enfrentamento das crises ora instaladas, passando pelo aumento do desemprego e cortes de orçamento da agricultura familiar, até as políticas neoliberais e ultra neoliberais fomentadas pelo Ministério da Economia que geram o crescimento da pobreza e da extrema pobreza de forma acelerada”.

Só em alfafa, foram gastos mais de um milhão de reais (R$ 1.042.974,22). Em farelo, mais de 3 milhões (R$ 3.897.145,01). Com leite condensado, um dos alimentos prediletos de Bolsonaro, foram gastos mais de 15 milhões (R$ 15.641.777,49).

O Ministério da Defesa é a pasta que efetuou a maior parte das compras, com os montantes mais altos: 632 milhões no total. O Ministério da Educação aparece em segundo, com 60 milhões gastos em compras de alimentos.




Fonte: Pragmatismo Político

0/Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem