Estados receberão recursos para apoiar promoção de destinos turísticos na retomada

 Pela primeira vez em sua história, o Ministério do Turismo ofereceu apoio financeiro para a realização de ações de promoção de destinos turísticos brasileiros a todas as unidades da federação, de uma só vez. O resultado foi a assinatura de convênio com 16 estados e o Distrito Federal, totalizando um investimento de R$ 8,3 milhões. Os recursos devem apoiar as secretarias estaduais de Turismo na construção de campanhas promocionais tanto de rotas turísticas quanto de produtos regionais, com foco no turismo interno e de proximidade (curta distância) que, seguindo tendências mundiais, será um dos principais impulsionadores da retomada do turismo.



“Queremos que o setor de turismo, tão impactado pela pandemia, possa se recuperar e promover o seu turismo interno, seguindo todas as regras de biossegurança que garantam a proteção de turistas e trabalhadores do setor. O objetivo é promover o turismo interno, ou seja, Pernambuco para os próprios pernambucanos, Minas Gerais para os mineiros, mostrar a Paraíba para todos os paraibanos e assim por diante”, destaca o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.


Para receber os recursos, as secretarias estaduais de Turismo precisaram cadastrar propostas de promoção dos seus destinos internos até outubro do ano passado. Ao todo, o Ministério do Turismo recebeu 26 propostas, sendo que Alagoas manifestou não ter interesse naquele momento. Após análise e aprovação pela Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo que, em alguns casos, pediu esclarecimentos adicionais sobre os projetos, os contratos foram firmados no final de dezembro.


A liberação dos recursos ocorrerá após apresentação de documentação ao Ministério do Turismo pelos gestores locais relacionadas a publicação dos editais para produção das campanhas promocionais, obedecendo os critérios estabelecidos na Portaria Interministerial nº 424, de 30 de dezembro de 2016.


O secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo, William França, afirma que a intenção foi democratizar o acesso aos recursos para todos os estados do país. Por isso, cada estado pôde pleitear um apoio de até R$ 500 mil. “Realizamos no ano passado uma videoconferência com todos os secretários estaduais de turismo, através do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), quando explicamos como os gestores estaduais poderiam apresentar propostas e se candidatarem a receberem os recursos e, desta forma, a iniciativa pudesse alcançar a todos”, conta.


 Veja abaixo como será a distribuição de recursos

UF

Valor contratado

Amazonas

R$ 500.000,00

Bahia

R$ 500.000,00

Ceará

R$ 500.000,00

Distrito Federal

R$ 431.311,14

Espírito Santo

R$ 500.000,00

Goiás

R$ 500.000,00

Mato Grosso do Sul

R$ 500.000,00

Minas Gerais

R$ 500.000,00

Pará

R$ 499.984,24

Paraíba

R$ 434.420,27

Paraná

R$ 500.000,00

Pernambuco

R$ 494.917,25

Piauí

R$ 448.820,00

Rio Grande do Norte

R$ 488.335,00

Rio Grande do Sul

R$ 500.000,00

Tocantins

R$ 500.000,00

Sergipe

R$ 500.000,00

TOTAL

R$ 8.297.787,90


CAMPANHA DE RETOMADA – Para promover a retomada do turismo, com responsabilidade e segurança, o Ministério do Turismo lançou uma das campanhas mais abrangentes da sua história. Com o slogan “Viaje com responsabilidade e redescubra o Brasil”, a campanha Retomada do Turismo foi lançada no dia 10 de novembro e segue até o dia 30 de janeiro deste ano. Conta com peças gráficas para cada uma das 27 unidades da federação para promoção de destinos.

A campanha integrou o movimento Retomada do Turismo. Trata-se de uma aliança nacional para acelerar a retomada do setor de forma responsável e segura, que reúne 32 instituições do poder público, iniciativa privada, terceiro setor e Sistema S, coordenada pelo Ministério do Turismo.

“No site da Retomada do Turismo, reunimos todo o material gráfico da campanha, que pode ser acessado por todos que, inclusive, queiram redistribuir o conteúdo e nos ajudar nesta promoção. O sucesso da campanha se deve ao trabalho em rede e envolvimento de todas as 32 instituições parceiras”, destaca Joana Coelho, diretora de Marketing e Eventos do Ministério do Turismo.


SELO TURISMO RESPONSÁVEL – Para auxiliar a retomada de atividades do setor, de forma segura e responsável, o Ministério do Turismo lançou, em junho, o selo “Turismo Responsável - Limpo e Seguro”. Atualmente, o certificado já foi emitido por mais de 25 mil estabelecimentos turísticos do país que declararam aderir a protocolos de biossegurança contra a Covid-19 para proteção de turistas e trabalhadores do setor. A elaboração dos protocolos sanitários para 15 segmentos que integram o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) teve o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A Pasta também desenvolveu um conjunto de orientações a visitantes. Acesse AQUI.



Por Amanda Costa

Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

0/Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem